Luther Blissett

Luther Blissett

Biografia

Luther Blissett é um pseudónimo multi-usuário, uma identidade em aberto, adoptada e compartilhada por centenas de hackers, activistas e operadores culturais em vários países, desde 1994. Em Itália, no período 1994-1999, o chamado Luther Blissett Project adquire notoriedade tornando-se uma lenda, uma espécie de herói popular, um Robin Hood da era da informação que organiza zombarias, passa notícias falsas aos media, coordena heterodoxas campanhas de solidariedade a vítimas da repressão. O nome Luther Blissett foi inspirado num futebolista inglês negro, de origem jamaicana, que jogou no pequeno clube de Watford durante as décadas de 70 a 90. Contratado pelo Milan da Itália, foi considerado uma das piores contratações do clube, sendo portanto devolvido ao clube de Watford onde continuou a ser o maior goleador da equipa. Em 1994, o Luther Blissett Project simulou em Bolonha uma fase de "Horrorismo", como lhe chamaram os media locais: animais destroçados foram encontrados nos parques e praças da cidade e em centros de religiosos de Bolonha. A "população" começou a enviar centenas de cartas aos jornais e TV da região relatando o acontecimento e diversas notícias foram para o ar, bem como crónicas de psicólogos e sociólogos em várias páginas de jornais. O acontecimento só foi desmentido depois de uma carta de Luther Blissett, que nada daquilo havia acontecido, o único "horrorismo" daquela história era o sensacionalismo dos media. O romance O Espião do Vaticano (Q) é redigido no triénio 1996-98 por quatro membros do grupo bolonhês do LBP, sendo publicado pela editora Einaudi em Março de 1999. Nos anos seguintes é traduzido para inglês, espanhol, alemão, holandês, francês, português, dinamarquês e grego. Os quatro autores de O Espião do Vaticano saem a céu aberto em 6 de Março de 1999 com uma entrevista para o diário La Repubblica. Apesar do título sensacionalista, nas respostas não se reduz de maneira alguma a complexidade do fenómeno Luther Blissett nem, muito menos, se renuncia às práticas anteriormente adoptadas. "Os nossos nomes têm uma importância mínima e as nossas histórias individuais são ínfimas. Somos a equipa que escreveu Q, mas não chegamos a constituir o 0,04% do Luther Blissett Project". O livro O Espião do Vaticano tem passagens que em muito lembram a escrita de Umberto Eco. Rumores dizem que o livro também teve a mão do famoso pensador italiano, mas nunca nada se confirmou Em Dezembro de 1999 termina o Plano Quinquenal do LBP. Todos os veteranos (os que utilizam o nome desde 1994) perpetram um suicídio simbólico, denominado Seppuku (suicídio ritual japonês). O encerramento do LBP não implica de forma alguma no fim do pseudónimo, que continuará a ser adoptado por muitas pessoas em vários países.

Obras do Autor

O Espião do Vaticano

16,90 € 15,21 €

Visite-nos em:

Revista Bang Instagram Nora Roberts facebook youtube
Amplitude Net - e-Business