A Redenção de Gabriel - Crónicas de uma Leitora

A escrita de Sylvain Reynard continua absolutamente divina, extremamente rica e envolvente e esse é sempre o melhor dos seus livros, a forma como o autor nos transporta para a trama e nos faz entrar na história. Contudo este livro trouxe um sabor amargo, várias coisas aconteceram aos protagonistas mas nenhuma foi realmente significativa para abalar o seu relacionamento, com um pouco de diálogo e muito amor tudo se vai resolvendo. Pequenos problemas do seu dia a dia e quizilias normais num casal mesmo que recém casado, a eterna questão de ter ou não filhos para já. Apenas pequenos detalhes, pequenos nada que constroem um romance de quase 500 páginas.
 
Temos apenas uma referência concreta a Dante, o que é de facto uma pena, esta parte do livro é sempre a mais interessante pois nota-se um profundo conhecimento do tema e uma enorme pesquisa. Vamos vendo os "vilões" sendo castigados, Christa tem finalmente aquilo que merece e acaba por ser severamente castigada não só a nível pessoal como académico. Assim como vemos vários finais e perspectivas de finais mas não senti que tivesse havido um final permanente para várias das personagens o que me leva a questionar se haverá um quarto livro. 
 
O meu preferido continua a ser sem qualquer dúvida o primeiro mas tanto o segundo como o terceiro acabam por completar algumas lacunas que possa existir. Esperava que tivesse havido mais, algo suficientemente grave que abalasse a estrutura do relacionamento amoroso ou mesmo académio de Gabriel e/ou Julianne mas não posso dizer que não gostei do livro, como disse no inicio a escrita do autor é o suficiente para nos agarrar e por isso continuo a considerar-me fã de Sylvain Reynard.
Publicado em 10 Fevereiro 2014

Arquivo

2017

2016

Visite-nos em:

Revista Bang Instagram Nora Roberts facebook youtube
Amplitude Net - e-Business