Cruz de Ossos - Crítica no blogue Morrighan

Mercy já não sabe o que é viver sem ter algum tipo de sarilho por perto. E quando pensamos que é agora que a sua vida vai acalmar e entrar nos eixos, vem sempre algo que prova que ela atrai mais problemas do que o mel os ursos!

Neste volume temos mais um capítulo das aventuras da nossa protagonista. No fim de 'Beijo do Ferro', Mercy ficou gravemente ferida. Mais que fisicamente, psicologicamente. Para ela os danos parecem quase irrecuperáveis. Mas acontece que existe Adam, o lobisomem Alfa, e que lhe vem mostrar que não só ela não está sozinha, como tem alguém que daria a vida por ela sem pensar duas vezes.

E quem é que não se lembra de Stefan em 'Vínculo de Sangue', o único vampiro em que Mercy confia e de quem gosta e vê como amigo? Stefan está de volta. Numa tarde aparece no chão da sala de estar dela, completamente desfeito e esfomeado em que parece que mais 'morto' não podia estar. Por que razão teria sido ele despejado, completamente faminto, daquela forma no chão de Mercy?
Ao mesmo tempo, uma antiga colega da faculdade toca-lhe à porta. A sua casa parece estar assombrada e esta pede a Mercy que a ajude de forma quase desesperada.
Como se isto não bastasse, quando chega à sua oficina depara-se com uma cruz de ossos pregada à porta - o símbolo de traição dos vampiros.
É fácil de adivinhar que os nervos andam cada vez mais à flôr da pele.

A autora consegue trazer até nós mais uma obra muito boa. É um volume em que desenvolve mais a via 'amorosa' da vida de Mercy e em que a acção em si não é tão estrondosa como tem sido nos volumes anteriores.
Depois de se ter afirmado como uma das minhas protagonistas preferidas de sempre, a série em si já ganhou o seu espaço entre as minhas preferidas também. Fico a aguardar impacientemente a próxima aventura!

Publicado em 22 Novembro 2011

Arquivo

2019

2018

2017

Visite-nos em:

Revista Bang Instagram Nora Roberts facebook youtube
Amplitude Net - e-Business