David «Ficheiros Secretos» Duchovny escreve «Vaca Sagrada»

«Não se vai lembrar nem de queijo da serra, nem de chocolate suíço, nem de leite açoriano, mas sim da vaca Elsie. Esta vaca é muito especial, pois decide ir para a Índia, onde a sua espécie é venerada, como único reduto de salvação da sanguinária crueldade dos homens.

Pensa ela que irá sozinha, mas rapidamente se lhe juntam mais dois amigos, o porco Jerry e o peru Tom, que desejam, pelos mesmos motivos, fugir para Israel e para o Peru (respetivamente). Podia ser literatura de viagens, em que os viajantes readquirem maturidade e um novo sentimento de paz e de equilíbrio depois das desventuras da viagem. Podia ser fábula, em que os animais simbolizam virtudes e códigos de ética a seguir. Podia ser literatura política e de humor, dadas as mensagens mordazes que se mostram nas palavras e ações de uma simples vaca. Até podia ser um livro de autoajuda, de espiritualidades esquisitas ou um guia alternativo de viagem.

Mas não só é tudo isto, como ainda é muito mais: a Vaca Sagrada é uma proeza literária que
celebra a comunhão com a natureza e a felicidade de se estar vivo, mas contada por uma vaca.
Só por aí já merece todos os leitores da humanidade e bovinidade!»

Publicado em 9 Novembro 2015

Arquivo

2019

2018

2017

Visite-nos em:

Revista Bang Instagram Nora Roberts facebook youtube
Amplitude Net - e-Business