Fumo Azul - Crítica no blogue As Leituras do Corvo

O fogo marcou a vida de Catarina Hale. Desde que, aos onze anos, o viu consumir o restaurante da família, Reena soube que o seu lugar no futuro seria entre os que o combatiam e desvendavam os seus mistérios. E, com esforço e determinação, conseguiu. Mas a história que começou na véspera daquele incêndio está longe de terminada e a cada nova relação, a cada novo ciclo na sua vida, há um olhar que a vigia... e mãos que trazem, mais uma vez, o fogo, numa vingança longa... e ardente.

É natural nos livros desta autora o desenrolar de uma relação romântica. O amor - e os afectos em geral - têm, inevitavelmente, um papel a desempenhar na narrativa. Mas o interessante neste livro é que nem só da relação entre os protagonistas vive a história. Muito pelo contrário. Ao acompanhar o percurso de Reena desde o ponto em que os seus sonhos se definem, a autora desenvolve também o mundo dos afectos familiares (e a caracterização da família Hale é magnífica neste aspecto), mas também o poder e a durabilidade dos ressentimentos. A figura que vigia em todos os grandes momentos de Reena é, também, um elemento fulcral da narrativa e, ao entrar nos pensamentos desta personagem, a autora cria um interessante contraste entre situações de amor e ódio, de sonho e de obsessão.

Há acontecimentos ao longo do enredo que não são difíceis de prever. O ideal de Bo da "rapariga de sonho" e os repetidos incidentes com os que se aproximam de Reena (a nível afectivo) fazem, desde cedo, adivinhar uma interacção romântica entre os protagonistas. E, tendo em conta a profissão de Reena, também não é difícil imaginar as situações de choque entre a figura masculina protectora e a mulher habituada ao perigo. Há, ainda assim, apesar destes elementos mais previsíveis, uma série de surpresas de percurso, mantendo a envolvência de uma história com bastantes pontos fortes a nível emocional e um enredo que nunca deixa de ser cativante.
De leitura agradável, uma boa história, com personagens cativantes e um equilíbrio muito bem conseguido entre romance e mistério. Envolvente, com uma boa dose de emoção... gostei.

Publicado em 1 Dezembro 2011

Arquivo

2018

2017

2016

Listas de Recomendações

Visite-nos em:

Revista Bang Instagram Nora Roberts facebook youtube
Amplitude Net - e-Business