Highlander - Amante Imortal - Crítica em O Mundo Encantado dos Livros

Karen Marie Moning, um nome que dificilmente irei esquecer! Esta é uma autora que dificilmente irá ser esquecida no nosso país. Os seus livros são mágicos, as suas palavras soam perfeitas dentro da história que nos vai sendo contada e se me se me fosse solicitado uma palavra para descrever este livro só poderia dizer: Perfeito!
Este foi um livro pelo qual esperei ao longo de toda a série, Adam Black foi aparecendo em quase todos os livros, em alguns mais do que noutros, mas a sua presença irradiava sempre um mistério imenso ao qual ninguém conseguia ficar indiferente. Sentia sempre que esta era uma personagem que tinha algo a esconder, nunca conseguindo definir exactamente o que poderia ser, até mesmo no seu próprio mundo ele apresentava ser diferente dos outros Fae e talvez por isso sentisse que algo de especial estava guardado para ele. Felizmente não estava enganada e este revelou ser o melhor livro de toda a série Highlander, pois conseguiu no mesmo livro contar uma história de amor fantástica, mas também juntar nela dois dos meus personagens favoritos, os gémeos Drustan e Dageus MacKeltar. Acredito que a autora não poderia ter conseguido melhor enredo.
Adam mostrou ser um protagonista fantástico, capaz de prender o leitor ao livro e de surpreender a cada página, mostrando com isso a força que veio adquirindo ao longo de cada livro em que foi aparecendo. Este livro é por isso o auge de algo que já vem sido preparado ao longo de toda a série, mas ao mesmo tempo não estragando o que ainda está por vir. Ele tem um sentido de humor incrível que apenas foi amplificado devido ao facto da autora ter criado a parceira perfeita para ele. A verdade é que Gabrielle, apesar de aparentemente ser uma personagem muito semelhante às usadas nos dois livros anteriores (Gwen e Chloe), esta consegue brilhar por si própria e deixar o leitor fascinado pela sua personalidade irreverente. Adorei a forma brilhante como a autora foi mostrando a evolução da relação entre os dois e dei por mim a dar gargalhadas quando ela conversava com Adam à frente de outras pessoas, quando mais ninguém o conseguia ver. O final foi perfeito para um livro perfeito! Confesso que não consigo encontrar algo de mau deste livro e talvez alguém me bata por causa disso mesmo, mas é o que sinto e não posso ir contra aquilo que penso. Simplesmente perfeito!
Publicado em 12 Setembro 2014

Arquivo

2019

2018

2017

Listas de Recomendações

Visite-nos em:

Revista Bang Instagram Nora Roberts facebook youtube
Amplitude Net - e-Business