Irmãos de Sangue - Crítica no blogue Leitura Não Ocupa Espaço

Será que estou a ficar com a febre da Nora Roberts?
Pensei que nunca me iludiria com uma autora que escreve romances como que numa linha de produção, mas abri uma excepção para a Nora, pelo menos no género paranormal, visto que é o único que conheço da mesma.
Depois da trilogia do Círculo, e do meu Cian, as expectativas para a "Irmãos de Sangue" eram elevadas, e posso desde já adiantar que conseguiu ultrapassá-las!
"Irmãos de Sangue" é o primeiro livro da trilogia Signo dos Sete e leva-nos à pacata e pequena cidade de Hawkins Hollow, onde três amigos de infância, Caleb, Fox e Gage se tornam protagonistas de uma catástrofe demoníaca à tenra idade de dez anos.
A partir dos seus décimos aniversários, a cada sete anos, o demónio volta e atormenta a pequena cidade, com todo o mal possível e imaginável, tornando as boas pessoas de Hollow em seres desumanos e perturbados, capazes dos actos mais atrozes, como assassinar a própria família, ou apunhalar o melhor amigo, ou até violar a própria namorada, mas, passados os sete dias, todos voltam à sua vida normal, e não retêm memórias da maldita semana... todos, excepto os três amigos.
Durante esses infames sete dias, a cada sete anos, Cal, Fox e Gage assistem a tudo o que se passa, tentando ajudar a população, mas são mais os falhanços do que os sucessos, e passados vinte e um anos, a população tem medo e muitos dos seus habitantes têm vindo a mudar-se, de forma a não passarem pelo trauma mais uma vez.
Decididos a pôr um fim de vez a este demónio, os três amigos dão de caras com três mulheres: a primeira, Quinn, uma jornalista do paranormal bastante conceituada no meio, e muito aventureira; Layla, a nova iorquina que aparece em Hollow devido a uma vontade incontrolável de lá estar, mantendo-se um pouco confusa e desesperada durante a sua estadia; e a sarcástica e de forte personalidade Cybil, ou Cyb, que mal chega à cidade, esbarra com Gage numa situação altamente improvável... mas nada nesta cidade acontece por acaso!
Agora os seis tentam descobrir as suas ligações, os seus dons/poderes, e a missão que têm e como a executar. Para tal, terão de vasculhar os seus passados, e como sempre, terão alguns esqueletos dentro do armário.
Enquanto tentam exterminar o demónio Twisse, Quinn e Cal aproximam-se, não conseguindo resistir à intensa e nostálgica atracção que os une, apaixonando-se loucamente um pelo outro.
Quinn e Cal são o casal em destaque neste primeiro volume, e melhor a autora não poderia escolher.
Ambos são o completo oposto um do outro... Caleb é calmo e reservado, enquanto Quinn é aventureira e precipitada, um autêntico furacão!
Caleb é o líder entre os três amigos, e Quinn a líder entre as mulheres, que rapidamente se tornam amigas, apesar de Cyb e Quinn se conhecerem desde os tempos da faculdade.
Os seis, juntamente com Lump, o preguiçoso cão de Cal, investem na busca das respostas às suas questões, comprometendo-se com a problemática.
"Irmãos de Sangue" rendeu-me desde a primeira página, com uma premissa entusiasmante, e uma escrita viciante, não consegui pousá-lo até o terminar e ficar a "chorar por mais".
Este mundo criado por Nora Roberts é fantástico, e esta vertente psicológica da autora excita as mentes mais complexas como a minha.
Com uma escrita simples e fluída, mas crua e por vezes perturbadora, Roberts impressionou-me com a audácia demonstrada neste livro.
Com personagens bem estruturadas e sólidas, "Irmãos de Sangue" tem um enredo rico e desafiante.
Não poderia ter acabado e começado o ano com melhor leitura!

Publicado em 3 Janeiro 2013

Arquivo

2018

2017

2016

Listas de Recomendações

Visite-nos em:

Revista Bang Instagram Nora Roberts facebook youtube
Amplitude Net - e-Business