O Apelo da Lua - Crítica no Derivados Literários

Este livro ao início deixou-me assim um pouco com o pé atrás, porque era do género fantasia urbana e sabia que fantasia urbana envolvia vários tipos de criaturas. Pelo menos, era essa a ideia que eu tinha do livro. E por isso, na altura em que foi publicado cá em Portugal, não o comprei.
Contudo, no natal passado, após ter feito uma troca de prendas com uma amiga, este livro chegou-me às mãos. Comecei por ler as primeiras páginas e quando reparei que o mesmo dava um certo "destaque" aos lobisomens, não hesitei em continuar a ler. Até porque hoje em dia, não existem assim muitos livros de fantasia protagonizados por lobisomens ou livros que lhes dêem uma maior ênfase do que a outros seres.
E como já andava assim um pouco farto de vampiros, isto porque existem já muitos livros que falam sobre esse género de criaturas sobrenaturais do qual já existem 1001 tipos de raças diferentes e únicas criadas por diversos autores, este livro tornou-se para mim algo empolgante. Sim, pode também envolver a componente vampírica mas não é nada que não possa aguentar. Aliás, se um livro tiver uma boa história e a dita bem organizada e que de facto envolva vampiros, não digo que não vá ler. Não vou dizer que não gosto de um ou outro livro se nunca o li antes, portanto há que ler primeiro e tirar conclusões depois.
Neste livro, é contada a história de Mercedes Thompson (Mercy para os amigos), uma mecânica em Tri-Cidades que também guarda o seu próprio segredo. Segredo esse que é o facto de ela ter a capacidade de se metamorfosear num coiote. Sei que há um termo específico que designa pessoas que possuem a mesma habilidade que a Mercy mencionado no livro, mas agora não o estou a conseguir encontrar. Adiante.
A história em si está de facto muito boa, com um óptimo balanço entre as descrições e os diálogos (se bem que algumas das descrições conseguem ser um pouco mais pesadas, mas quase que não se nota). Quando cheguei a uma certa parte do livro, não consegui evitar rir devido à personalidade divertida da filha do Adam, que é o Alfa de um bando de lobisomens localizado por aquela área. Aqui os seres feéricos foram começando a ser revelados aos poucos à humanidade pelos senhores Cinzento, Rosa e Amarelo que recordo serem os representantes desses mesmos seres.
O meu interesse começou a evoluir enquanto mais descrições apareciam acerca dos lobisomens e do mundo em que Mercy vive, tendo pelo meio eventos que conseguem prender uma pessoa às páginas até se saber o que acabou por acontecer e o que resultou daí. Desde a morte do Mac que tem uma certa influência no decorrer da acção até ao súbito rapto de Adam e da sua filha por um outro lobisomem (que sofre por ter de se transformar no seu lado animal e pela dor que isso lhe causa) que tenta a todo o custo evitar que a existência dos lobisomens seja revelada aos humanos.
Concluindo, penso que o livro Apelo da Lua tem uma escrita que é fácil de ler, um ambiente sobrenatural viciante e um vasto conjunto de personagens pelas quais se vai começando a ganhar algum afecto, nomeadamente a personagem principal Mercy Thompson, Adam e a filha deste (entre outros). É um dos que mais gostei até agora (:D). Aconselho vivamente este livro, para quem gosta de leitura do género fantástico.

Publicado em 20 Dezembro 2013

Arquivo

2019

2018

2017

Visite-nos em:

Revista Bang Instagram Nora Roberts facebook youtube
Amplitude Net - e-Business