O Complexo dos Assassinos - Opinião em Abookutopia.com

Quando ouvi o título O Complexo dos Assassinos a primeira coisa que pensei imediatamente foi: Sangue. O título manteve-se fiel ao livro, porque deixem-me antes de mais dizer-vos – O Complexo dos Assassinos é um livro sangrento e medonho!

OCA(O Complexo dos Assassinos) é o romance de estreia de Lindsay Cummings e assim como há imensos romances de estreia que poderão correr mal, este é exceção! Como todos os livros, teve as suas falhas mas mesmo dentro dessas falhas o potencial da autora é mais do que evidente. Quando Lindsay me contactou a perguntar se eu queria um exemplar para escrever uma crítica há alguns meses, não pude dizer que não a esta autora da Harper Collins. Pareceu-me um livro tão empolgante que mesmo que ela nunca me contactasse, eu ainda assim iria buscá-lo assim que fosse para as livrarias(…).

O enredo de O Complexo dos Assassinos é uma distopia muito cativante. Fãs de Divergente e de Os Jogos da Fome irão gravitar em torno de O Complexo dos Assassinos. O livro toma uma perspetiva dual entre Meadow Woodson e Zephyr James. Ambas as histórias das personagens são interessantes e muito diferentes. Enquanto Meadow foi treinada para sobreviver num mundo corrupto onde o índice de assassínios é maior do que o de nascimentos, Zephyr é um órfão que tenta passar despercebido. Gostei dos pontos de vista alternantes, o meu único ponto crítico tem a ver com o facto de os capítulos por vezes terem apenas 3 páginas e eu gostaria de, por vezes, permanecer nas cabeças deles por mais algum tempo. Mas ainda assim foi bom os capítulos não serem longos demais, para permitir uma leitura mais rápida com ação imparável.

Não recomendo este livro àqueles que se impressionam com sangue porque este livro é MUITO sangrento e gráfico. Meadow e Zephyr matam pessoas no decurso do romance mas enquanto Zephyr sente alguns remorsos quanto a isso, Meadow não. Faz-me pensar sobre se Meadow será uma sociopata. Gostaria de ter visto mais emoção da parte dela, não apenas dureza, se bem que ela vai abaixo a determinada altura. Gostaria também de ter visto mais desenvolvimento de personagens entre ambos. Senti o início da relação de Zephyr e Meadow um pouco forçada, mas a meio do romance foi suavizada, o que me agradou imenso. Por vezes, num romance, as relações humanas não são prioritárias para dar importância ao assunto e tema principais. Exceto se for num livro romântico, aí está tudo OK! Vejo bem estas personagens juntas, preocupam-se uma com a outra e no final do dia, isso é tudo o que importa. Equilibram-se mutuamente: Zephyr ensina Meadow a confiar nos outros, enquanto Meadow ensina Zephyr a sobreviver.

Tudo o que está relacionado com o Complexo em si foi muito interessante porque não previ metade das reviravoltas, mesmo que algumas possam ter sido um tanto ou quanto previsíveis. Desejava que o mundo fosse explicado um pouco mais, mas ainda assim, isso faz parte do mistério.

Sinceramente, não quereria nunca viver num mundo assim. É POR ISSO QUE ESTE LIVRO É TÃO INTERESSANTE. Torna o inacreditável, credível. Se uma pessoa é morta diante de ti neste mundo distópico, mal olhas para ela uma segunda vez. Mas no nosso mundo, se alguém é morto mesmo à tua frente… Corres o mais rápido que conseguires (e depois terás de ter terapia!).

O Complexo dos Assassinos cativa os seus leitores com uma linha narrativa rápida e personagens fortes. Nalguns aspetos do livro há espaço para desenvolvimento, mas sobre tudo isto, esta série tem tanto potencial que eu vejo-a definitivamente ir mais longe! Que trabalho fantástico e brutal, Lindsay!

P.S.: Não posso acreditar que uma mulher tão simpática e linda como a Lindsay poderia alguma vez ter escrito um livro tão sangrento e intelectualmente complexo… FORÇA, Lindsay!

Dou a’O Complexo dos Assassinos 4 estrelas em 5. Reserva o teu exemplar na livraria mais próxima!

Publicado em 21 Abril 2015

Arquivo

2019

2018

2017

Visite-nos em:

Revista Bang Instagram Nora Roberts facebook youtube
Amplitude Net - e-Business