O Contágio - Opinião no Curly aos Bocadinhos

Bom, passada a varicela do Marcos, lá conseguimos gozar a nossa segunda semana de férias em terras de nuestros hermanos!

E este livro, começado ainda na semana da varicela foi comigo na mala, porque ainda nem ia a meio.

Esta autora é perita em escrever estes livros negros, perturbadores, que me mexem com os nervos e que fazem o meu cérebro começar a fritar.

Confesso que esperava é que o ambiente fosse outro, que a situação não envolvesse mais uma vez uma situação entre adolescentes, como no livro anterior que li dela. Esperava outro tipo de personagens, outro tipo de situação.

Ainda assim, é uma história que nos faz estar em constante interrogação, sobre o que de facto aconteceu, os motivos por detrás da "epidemia" e como vai ser o final. Nesse sentido faz virar páginas avidamente (só não virei mais depressa porque, enfim, uma pessoa está de férias e depois de almoço uma pessoa resguarda-se do calor e aproveita para ler mas bate sempre aquela soneira....hum, sestas de férias).

Mas é mais uma história bem conseguida, que nos faz entrar na cabeça dos adolescentes e mostrar o quanto pode ser perturbada (por qualquer motivo se mata, por qualquer motivo se faz mal, tudo é um abismo, qualquer problema é insolúvel e leva a acções erradas).

Mas neste livro também vamos percebendo que os pais dos adolescentes também têm quase todos histórias complicadas, segredos, facetas obscuras, o que também contribui de certa forma para o comportamento dos adolescentes. 

De facto, a forma como é escrito, a forma como o discurso alterna de personagem para personagem, torna a leitura bastante psicológica e intricada e é isso que transforma o livro num drama negro e perturbador, porque mexe connosco a nível psicológico.

Sem dúvida que gostei, mas é mais um livro que me faz temer muito a adolescência dos meus filhos...

Publicado em 20 Outubro 2017

Arquivo

2017

2016

Visite-nos em:

Revista Bang Instagram Nora Roberts facebook youtube
Amplitude Net - e-Business