O Inferno de Gabriel - Crítica no blogue Crónicas de uma Leitora

Atenção: Spoilers nesta crítica

Há personagens que nos marcam, que ficam gravadas em nós mesmo vários dias depois de termos terminado o livro. Gabriel e Julia são sem dúvida marcantes. Almas partidas, sofridas, doentes.
Eu nunca escondi a minha aversão à trilogia do Grey apesar de nunca ter lido, tornou-se um pouco um ódio de estimação por isso aquela bola amarela a fazer referência a esses livros deixou-me céptica. Agora finda a leitura pergunto o porquê de tal comparação quando é mais que sabido que os livros de E. L . James tem sexo puro e duro e O Inferno de Gabriel é o romance mais lindo, doce e sensual que alguma vez li. Confesso-me verdadeiramente apaixonada por esta história tão maravilhosa que retrata personagens tão fortes.
Gabriel um extremamente rico, sensual, bonito e conceituado professor da Universidade de Toronto especializado em Dante é um verdadeiro idiota com tendência para cometer todos os pecados capitais, em particular a luxúria. Com um passado complicado nem mesmo o apoio e o amor da família adoptiva o impediu de cair na mais profunda escuridão. Torturado pelos erros que cometeu torna-se um homem amargo, presunçoso, arrogante e ressentido que usa o sexo quase como uma forma de auto-punição, usando as mulheres que passam pela sua vida.
Julia aparenta ser a típica personagem tola, tímida, apaixonada por um ideal adolescente que afinal é o seu professor universitário e que a trata como uma verdadeira idiota. Não, Julia não é nada disto! Bela, encantadora e simpática acredita que a bondade faz parte da natureza humana. O seu passado é tão marcante e forte como o de Gabriel, tendo sofrido grandes abusos toda a sua vida mas em vez de cair na escuridão torna-se numa verdadeira luz, iluminando quem se atravessa no seu caminho. A sua timidez é simplesmente uma necessidade de se proteger, medo de continuar a sofrer como até então. Dotada de grande inteligência e de um coração puro Julia parte para a Universidade no Canadá fazer o mestrado reencontrando quem lhe roubou o coração quando era adolescente.
Um livro com uma escrita inteligente que demonstra uma grande pesquisa histórica ao nível de Dante e Beatriz havendo um paralelismo com Gabriel e Julia, um conhecimento das obras de arte que refere, aguçando os nossos sentidos, fazendo-nos querer ler mais.
A verdadeira questão que se coloca é se o amor e o perdão podem redimir todos os pecados. A transformação por que Gabriel passa é linda, deixando em aberto a questão, será mesmo possível que uma visão do Paraíso possa alterar a percepção que temos da vida. Quero acreditar que sim pois podemos ver desabrochar um homem maravilhoso, atencioso, cuidadoso, prestativo. Daqueles que queremos definitivamente levar para casa.Os momentos mais românticos são de cortar a respiração deixando-nos a suspirar e a esperar por mais, repletos de carinho, sensualidade e paixão os beijos trocados incendiariam cidades inteiras se tal fosse possível.

Poderia escrever sobre este livro horas a fio, enumerar todos os detalhes mais apaixonantes que me fizeram delirar mas o melhor que posso fazer é dizer: leiam, não se irão arrepender. Um livro recomendado a todos os amantes de literatura porque ninguém ficará indiferente a uma história de amor tão bela.

Publicado em 7 Fevereiro 2013

Arquivo

2019

2018

2017

Visite-nos em:

Revista Bang Instagram Nora Roberts facebook youtube
Amplitude Net - e-Business