O Mago - Aprendiz - Crítica no Tantos Livros Tão Pouco Tempo

Não costumo ler muita fantasia, mas este livro foi-me altamente recomendado, pelo que resolvi dar-lhe uma hipótese... E em boa hora o fiz, pois gostei muito deste livro. Lembrou-me bastante quer O Senhor dos Anéis, quer o Harry Potter, duas das minhas sagas fantásticas favoritas.

A sinopse já explica bastante bem a história deste primeiro volume pelo que não me irei alongar... Apenas dizer que, para mim, o fundamental neste livro é a importância dada pelo autor ao valor da amizade e da honra. Amizade, sobretudo entre Pug e Tomas, mais que amigos, irmãos que, por força das circunstâncias, se vêm numa luta contra um inimigo doutro mundo, cujos objectivos, forças e fraquezas desconhecem e que, nessa luta, provam o seu valor, um valor que nem eles próprios sabiam possuir. E honra entre os homens de Crydee (entre os quais se contam Pug e Tomas) sobretudo o Duque e os seus filhos que, embora pertencendo a uma classe social mais elevada, conseguem perceber que o valor dos Homens advém do que são e dos seus actos e não do seu berço.

Vou, sem dúvida, continuar a ler esta série, até porque estou bastante curiosa por saber qual o importante papel que Pug irá desempenhar nesta guerra...

Classificação: 4

Publicado em 27 Novembro 2013

Arquivo

2019

2018

2017

Visite-nos em:

Revista Bang Instagram Nora Roberts facebook youtube
Amplitude Net - e-Business