O Mago - Espinho de Prata - Crítica em O Sofá dos Livros

Tenho seguido ultimamente a obra de Feist, este é um dos grandes nomes da fantasia actual. A elaboração de um mundo credível e que surja como natural para o leitor é um grande desafio para um escritor. Este Universo tem de passar muitas provas de forma a se comprovar que realmente seria possível todos os acontecimentos se sucederem. Feist já provou isto anteriormente nos volumes anteriores.
Neste volume a trama adensa-se e estamos mais perto de desvendar quem é o inimigo misterioso que os nossos heróis enfrentam e como este será derrotado.
Quando leio este romance sinto-me transportada para um Universo completamente diferente e acompanho todos os passos das personagens, como já as conhecemos é muito mais fácil de as compreendermos e de tentarmos adivinhar o que vão fazer de seguida. Esperamos sempre ser surpreendidos e lemos com rapidez procurando as pequenas pistas e pequenos pormenores que possam ser importantes.
Uma personagem que tem, neste livro, um papel mais central e relevante é o Jimmy Mãozinhas, adorei o papel que o autor lhe atribuiu. Este tem um carácter muito forte e demonstra um enorme sentimento de justiça e de rectidão bastante acertado e também se pode afirmar que é como um justiceiro e que segue a sua consciência acima das regras.
Quanto às outras personagens, não trazem grandes diferenças do que já conhecíamos e que nos vão guiar numa aventura sem igual.
Uma excelente continuação, em que o autor aumenta a tensão de uma forma muito intensa e que nos faz desejar continuar a ler.

Publicado em 18 Fevereiro 2015

Arquivo

2019

2018

2017

Visite-nos em:

Revista Bang Instagram Nora Roberts facebook youtube
Amplitude Net - e-Business