Opinião "Por um Fio" de Rainbow Rowell no Doce Sonhadora

Opinião | "Por um Fio" de Rainbow Rowell

 

Rainbow Rowell é aquela autora que o primeiro livro que li da autora não foi tudo o que estava à espera, mas depois desse todos os outros têm sido bastante superiores e tenho gostado bastante, por isso sempre que sai um novo livro da autora fico sempre apreensiva se vou voltar a gostar. E pela terceira vez a autora conquistou-me e se pensava que Rainbow Rowell não seria uma autora que iria querer ler tudo eu estava bastante enganada, agora eu quero ler tudo dela e a cada novo livro é uma nova descoberta maravilhosa que fico completamente apaixonada.

 

Por um Fio é um romance adulto onde mostra-nos as dificuldades de um casamento, mas ao contrário dos restantes livros que tinha lido da autora, este também incorpora magia, criando um universo alternativo bastante interessante. Nesta história a protagonista, Georgie, é casada, mas está a passar uma fase bastante difícil, a sua carreira profissional está prestes a dar um salto que sempre sonhou e com isto dedica-se cada vez mais ao trabalho, deixando um pouco de lado a família. Tudo fica mais complicado quando Georgie escolhe ficar em casa para trabalhar em vez de ir com o marido e as filhas passar o natal na casa da família do marido. Mas o mais interessante da história é que quando ela tenta contactar o marido através de um telefone antigo, quem atende é o marido jovem do passado.

 

O principal foco do livro é a família e todas as questões que isso trás, qualquer relacionamento passa por momentos difíceis e o bom é saber superar os obstáculos, isso é a vida de um casal e a autora descreveu esses problemas com uma sensibilidade incrível. Saltando entre o passado e o presente, conseguimos ver a evolução da relação da Georgie e do Neal, desde o momento em que se conheceram, até ao que chegaram hoje, todo o livro é uma viagem que nos leva a apaixonar por estes personagens.

 

Os personagens não são perfeitos, cada um tem as suas qualidades, mas principalmente têm defeitos, tal como é na realidade. Isso só faz com que, mesmo a história tenha o seu lado de magia, seja realista, pois retrata a vida de duas pessoas normais que têm que aprender todos os dias. A Georgie é mulher e mãe, mas também tem o sonho de ter uma grande carreira na sua área e por isso dedica-se imenso ao trabalho, mas ela sabe que pode sempre contar com o marido, afinal ele sempre esteve lá para tudo. Este é um dos pontos que mais gostei que a autora tenha abordado, que é o “conforto” de saber que o companheiro vai lá estar independentemente do que aconteça e isso leva a que por vezes as pessoas não deixem de dar a devida atenção, não só nos casais, mas em tudo na vida. E quando a Georgie se vê sozinha sem a família e principalmente sem conseguir falar com o marido, o seu mundo é completamente abalado porque não sabe como vai ser o futuro. Antes ela sabia que chegava do trabalho e tinha o marido em casa e os filhos tratados, mas agora vê-se numa situação em que nem sabe se o seu casamento ainda existe e é aqui que vai pensar em tudo o que ela fez (ou que não tem feito) e qual a melhor maneira para voltar a ter aquela paixão que o seu casamento tinha no início.

 

Também gostei imenso do poder feminino que a autora retratou no livro, sem deixar de lado a crítica familiar, afinal antigamente era exatamente o contrário, a mulher é que fazia tudo em casa e o marido trabalhava e obviamente que não tem que ser assim, mas o contrário (que é o caso desta história) também não pode ser. Rowell retratou este assunto de uma forma bastante criativa e realista dos tempos de hoje. Eu adorei este romance e a única crítica que tenho a dar ao livro é a forma como a autora retratou o trabalho da Georgie, desde o início do livro vemos a sua profissão de uma forma bastante detalhada e pensava que a sua profissão poderia ter um maior impacto no final da história, afinal ela estava sempre bastante ocupada, mas ela não tem uma profissão relacionada a salvar vidas nem nada disso, apenas era algo que ela ama e por isso dedicava-se por completo, mas devido a todas as explicações fiquei desiludida, porque depois de tanta coisa afinal era apenas uma profissão, tudo bem a autora também aqui foi criativa, mas por ser assim, pensava que poderia ter uma justificação maior na história.

 

Este é um livro maravilhoso onde mostra que um casamento não é “só rosas”, mostra as dificuldades do dia-a-dia e a forma como a protagonista vai atrás para salvar o seu casamento. A parte da magia apenas deu um ar mais amoroso e interessante à história, mas no final o que conta são as mensagens que retiramos da leitura e isso sem dúvida é bastante poderoso. Rainbow Rowell conquistou-me com esta romance bastante realista que muitas pessoas podem-se relacionar, que está recheado de dramas e sacrifícios sejam em termos profissionais como familiares, onde mostrou que por vezes têm-se que deixar de lado alguns sonhos e dar valor ao mais importante.

 

 

 

Publicado em 9 Fevereiro 2017

Arquivo

2017

2016

Visite-nos em:

Revista Bang Instagram Nora Roberts facebook youtube
Amplitude Net - e-Business