Raven - Noites de Florença - Crítica em Doce Sonhadora

Quando a Saída de Emergência divulgou mais um livro de Sylvain Reynard (o mesmo escritor de O Inferno de Gabriel que li os dois primeiros em 2013) fiquei bastante interessada, eu gostei de O Inferno de Gabriel e também da continuação, mas o ano passado, quando saiu o terceiro, não o li pois não tive oportunidade, mas sem dúvida que quero pegar nele ainda este ano.

Após ler a sinopse deste novo livro do escritor, fiquei curiosa sobre o mesmo pois desde o início parece algo novo e interessante, mas nem me passava pela cabeça o tamanho da diferença entre as duas séries. Sabemos desde o princípio que as personagens de "O Inferno de Gabriel" aparecem neste novo livro ao que pensamos "ok, estamos no mesmo mundo", mas mesmo sendo o mesmo mundo este é completamente diferente e que nem os personagens da série anterior têm conhecimento.

No início desta leitura, logo no primeiro capitulo, a minha reacção foi "O que é isto? Estou a ler o livro certo?", pois é algo completamente diferente da série anterior o que nos choca no início, mas depois tudo é bem encaixado e o leitor percebe perfeitamente todo este novo mundo e fica a conhecer algo bastante interessante e inovador.

Raven - Noites de Florença conta a história de Raven uma mulher que trabalha numa galeria de arte em Florença e vê o seu mundo de pernas para o ar quando depara-se com algo estranho que está a acontecer na sua vida e principalmente no seu próprio aspecto físico e ao mesmo tempo é suspeita de roubar umas ilustrações da galeria onde trabalha.

Não vou dizer muito sobre a história pois quero que se surpreendem tanto quanto eu durante esta leitura pois acreditem que é incrível toda a descoberta deste novo mundo, desde compreender realmente o que está a acontecer, até entender toda a nova sociedade desconhecida até ao momento.

Algo que cativou-me pela positiva logo desde o início foi a própria personagem feminina, Raven não é daquelas personagens lindas, perfeitas, com pernas longas, um cabelo lindo e uma pele de seda, não, Raven é uma mulher normal que tem gordorinhas na barriga, usa óculos e devido a um trágico acidente do passado ela necessita de uma bengala para andar, sim não é considerada uma mulher perfeita e nem o seu passado o é, mas pelo contrário é uma mulher que sabe o que quer, é decisiva e luta para conseguir alcançar os seus sonhos, mas devido a tudo o que já passou, por vezes custa-lhe aceitar que exista alguém que queira ajudá-la. 

Já o "Príncipe", achei uma personagem masculina típica para este tipo de livro, é poderoso, arrogante e cheio de si, além que é mau e faz de tudo para conseguir o que quer, mas temos que ver que tudo isto é devido à própria pessoa que ele é e a tudo o que ele viveu no passado. Não é nada propriamente novo, mas sem dúvida que se encaixa perfeitamente neste tipo de história, mas não pensem que ele é o mocinho, não pelo contrário, ele é mau e não é propriamente "fofinho". Duas pessoas completamente diferentes e os seus caminhos cruzam-se e uma atracção cresce entre ambos e onde o desejo e o dever de proteger irão estão em lados opostos.

Desde já posso dizer que não estava nada à espera desta reviravolta de "mundo" e surpreendeu-me pela positiva ver como dois mundos completamente diferentes (desta série e da anterior) conseguem-se interligar, o que dou os parabéns ao escritor, pois foi super inteligente da parte dele conseguir esta junção que não passava pela cabeça do leitor e que deu completamente certo após a compreensão de todos os factos, onde juntando a fabulosa e atractiva escrita do Sylvain Reynard só poderia ser algo bastante bom.

Neste livro podem encontrar bastante acção, drama, novas descobertas e acreditem não é daqueles romances fofinhos, pelo contrário, de fofinho não tem nada e as cenas de romance são tão poucas ou nulas que quase é imperceptível ao leitor, a base principal é o drama, a acção e principalmente todo o mistério à volta desta sociedade que até então era desconhecido do leitor. Além disso, temos toda a parte da história de arte e de como o autor conseguir que algo tão simples virasse um segredo gigante, foi super bem feito e pensado e sei bem que os amantes de arte também vão achar inovador e criativo. Uma excelente opção para quem já é fã de Sylvain Reynard ou apenas quer descobrir um novo autor, pois não necessita de ler a série anterior para compreender esta, mas para os fãs de "O Inferno de Gabriel" no fim deste livro encontramos algumas cenas que foram cortadas da série anterior o que também é bastante interessante!

Agora só me resta esperar pela prequela "O Príncipe" que a editora já divulgou que será lançada em Portugal no mês de Maio, para ver se percebo melhor todo este novo mundo, pois conta a história do Príncipe e vai mostrar a conexão entre o Príncipe deste livro e o Gabriel da série anterior!

Classificação: 4 Estrelas

Publicado em 9 Junho 2015

Arquivo

2017

2016

2015

Visite-nos em:

Forum Bang Forum Bang Nora Roberts facebook youtube
Amplitude Net - e-Business