Sangue Impetuoso - Crítica no blogue As Leituras do Corvo

A convivência com todo o tipo de sobrenaturais deu a Sookie Stackhouse um conhecimento privilegiado do mundo para lá daquilo que os outros humanos sabem. Mas arranjou-lhe também uma série de problemas. Depois do papel que desempenhou na morte de Victor Madden, Sookie sabe que o rei exigirá respostas e, quando uma rapariga aparece morta à porta da casa de Eric, a situação torna-se ainda mais complicada. Há um homicídio para investigar e é necessário colaborar com as autoridades humanas, sem desvendar os segredos dos vampiros. Mas será Eric o culpado, ou terá essa morte alguma relação com o ambiente agitado que se vive entre as fadas que ficaram para trás ou com as lutas pelo poder entre lobisomens? Com o que conhece dos sobrenaturais, Sookie está numa posição privilegiada para obter respostas, mas também numa posição arriscada. Principalmente agora, que sabe ter na sua posse um objecto de poder cobiçado por muitos...
Agora que a série se aproxima do fim e que, aparentemente, muita da hierarquia sobrenatural foi já revelada e a forma como os diferentes seres interagem entre si é já bastante familiar, o que primeiro cativa neste livro é a forma como há sempre algo de surpreendente a surgir. Personagens aparentemente familiares revelam um lado completamente diferente da sua natureza e, em consequência, as circunstâncias mudam, também, de forma drástica. O resultado é uma história cheia de acção, com muitas mudanças inesperadas e em que tanto a vida pessoal de Sookie como o mundo em que se enquadra são abalados pelas revelações.
As relações de Sookie, que, ao longo dos últimos livros, pareceram estabilizar um pouco e passar para um relativo segundo plano, têm, afinal, ainda muito que se lhe diga, já que, sem recuperar o destaque de alguns dos volumes iniciais, a situação amorosa de Sookie sofre, neste livro, novas mudanças. A situação de Eric é delicada, tal como o são as negociações na hierarquia vampírica. Destas, apenas uma parte é abordada, já que a história é contada do ponto de vista da protagonista, mas basta para revelar também algumas das fragilidades do carácter de Eric. Mais uma vez, os sentimentos de Sookie são abalados e, mais uma vez, a força da sua personalidade revela-se em resposta. E é essa personalidade, com uma força inerente, mas com as vulnerabilidades que a humanizam, que a tornam cativante enquanto protagonista de um enredo cheio de perigos e de surpresas.
Sendo este, ao que tudo indica, o penúltimo volume da série, nota-se também a forma como vários acontecimentos se encaminham para um fim. Principalmente no que diz respeito às fadas, mas também nas ligações humanas de Sookie e nalgumas das escolhas que ela própria precisa de fazer, há situações que parecem ter encontrado uma conclusão. Ficam também várias perguntas no ar e pequenos momentos que insinuam possíveis rumos para o último volume, mas há, ainda, vários aspectos em aberto, o que deixa muita curiosidade para ler a conclusão desta série.
Com uma protagonista forte, capaz de fazer as suas próprias escolhas e de crescer com elas, e um enredo envolvente, com muita acção e cheio de surpresas, Sangue Impetuoso dá continuidade a uma série que já vai longa, mas que tem sempre algo de novo para descobrir. Por tudo isto, é sempre bom regressar a este mundo intrigante, viciante e sempre surpreendente. Muito bom.

Publicado em 24 Outubro 2012

Arquivo

2020

2019

2018

2017

Visite-nos em:

Revista Bang Instagram Nora Roberts facebook youtube
Amplitude Net - e-Business