Sangue Oculto - Crítica no blogue Bué de Livros

Sangue Oculto é o quarto livro da saga Sangue Fresco, que narra as aventuras de Sookie Stackhouse, uma empregada de mesa telepata que descobre um dia que o mundo está pejado de vampiros, lobisomens e outras criaturas mágicas. Isso não só torna a sua existência mais excitante como perigosa, porque a sua capacidade de ler pensamentos alheios tornam-na apetecível para os seres sobrenaturais, que insistem em pedir-lhe ajuda.

A história de Sangue Oculto retoma a acção do livro anterior. Apesar da nossa narradora, Sookie, fazer sempre um "apanhado" dos eventos passados, acho que seguir a numeração dos livros é recomendável. Neste livro, Sookie está triste com o fim da relação amorosa com o vampiro Bill, o seu primeiro namorado a sério. Foi a jovem que terminou o namoro, depois da traição de Bill com a sua criadora, Lorena. Como qualquer outra pessoa, apesar de abatida, Sookie tenta seguir com o dia a dia da forma mais normal possível, concentrando-se no trabalho e nos amigos.

Até ao dia em que, no regresso a casa uma noite, se depara com um vampiro nu e desorientado à berma da estrada. Eric. O vampiro está longe da sua forma de ser calculista e sedutora; foi enfeitiçado e não se lembra de nada, tornando-se vulnerável para os seus inimigos. Sookie decide ajudá-lo e a sua investigação leva-a a uma batalha perigosa entre bruxas, vampiros e lobisomens.

Como a autora já nos habituou, a história tem uma excelente dinâmica e é envolvente. Não falta uma boa pitada de mistério e intriga (há sempre um assassino a descobrir em cada volume).

Creio que é esse o segredo do enorme sucesso dos livros: o tema vampírico tratado de uma forma diferente, uma dose generosa de romance, sexo e mistério, com uma carismática Sookie como mestre de cerimónias; Sangue Fresco é uma série absolutamente viciante.

Publicado em 19 Março 2013

Arquivo

2017

2016

2015

Visite-nos em:

Forum Bang Forum Bang Nora Roberts facebook youtube
Amplitude Net - e-Business