Sedução - Crítica no blogue O Sofá dos Livros

Este é o segundo livro que li desta autora, o primeiro foi o “Fumo Azul” que já foi criticado aqui no blog anteriormente. Se gostei desse livro, pelo “Sedução” apaixonei-me. Este volume pertence a uma série que a autora escreve sob o pseudónimo de J. D. Robb. À parte da polémica associada à escolha do título por parte da SDE, comecemos por falar da capa, esta chama a atenção pela sua tonalidade, que se destaca numa livraria e mesmo entre os restantes volumes da autora desta colecção, este é o décimo terceiro.

Quanto à forma de escrever de Nora enquanto J. D. Robb, é diferente do que estamos habituados. É mais crua e mais descritiva, o que apreciei bastante.

Quando o gato gosrdo, Galahad, lhe deu uma turra no braço, pegou nele. Ficou ali sentada, a Tenente Dallasm polícia há onze anos, reconfortando-se com um gato da mesma forma que uma criança faria com um urso de peluche.
 
Em “Sedução” acompanhamos a história da Tenente Eve Dallas, a qual persegue um serial killer perigoso. A história está bem construída e vi-me por vezes à beira de gritar “Não, não faças isso” ou “Ele está mesmo ali!”, tal como se se tratasse de um filme em que estamos abraçados a uma almofada e prestes a desfazê-la em pedaços. Este livro deixou-me essa sensação e penso que seja já habitual nesta série.
 
Eve é uma mulher forte, mas fragilizada por eventos no seu passado que a marcou profundamente, inicialmente custou-me a entender o que a autora falava em certas partes porque remetia para os outros livros que não li, mas facilmente compreendi o contexto e apreciei a história. Eve é uma mulher muito inteligente e que é menosprezada por muita gente, assumem que ela se deixa pisar e adorei vê-la a descobrir tudo e a fazer ver os seus pontos de vista.
 
Roarke é o homem perfeito para ela, igualmente torturado, consegue ser o apoio que Eve precisa e está sempre disposto a ajudá-la mesmo quando ela não lho pede.
 
Quanto ao Vilão, não quero levantar muitos spoilers por isso apenas digo que é bastante interessante a solução que a autora encontrou e que este me irritava profundamente. Eu desejava que ele fosse rapidamente apanhado, antes que cometesse outro crime. Aqui fali ele como vilão, agora mais não adianto, têm mesmo de ler.

É um romance policial viciante e que nos deixa em suspenso até às ultimas páginas.
Publicado em 23 Julho 2013

Arquivo

2019

2018

2017

Listas de Recomendações

Visite-nos em:

Revista Bang Instagram Nora Roberts facebook youtube
Amplitude Net - e-Business