Sedução de Seda - Um jogo delicioso e irresistível

Apresentação
Sedução e escândalo abalam a chique cidade londrina... e a grande responsável é Marcelline Noirot, talentosa modista que confeciona os mais belos e sofisticados vestidos à moda de Paris. Porque as mulheres londrinas não têm estilo nem gosto, Marcelline pretende mudar isso e tornar as mulheres mais belas, especialmente a mais mal vestida de todas, noiva do duque de Clevedon. Obstinada e ambiciosa, Marcelline dá asas ao seu talento para criar o melhor vestido de sempre... até conhecer o próprio duque de Clevedon, que lhe rouba o fôlego e o coração.

 

Tensão sexual com o frufru das sedas

Os livros de Loretta Chase simplesmente coadunam-se comigo. Uma razão é que ela é de tal forma uma mestre exímia a criar tensão sexual com as suas batalhas entre os sexos, que não há melhor preliminar do que o herói e a heroína trocarem palpites. Além disso, os seus livros tendem a ser maravilhosamente imprevisíveis. Sedução da Seda dispõe de todas estas premissas.

Nem só de agulhas e linhas se ocupa esta modista...
Marcelline Noirot é uma mulher com aspirações. Ela sabe que é «a melhor modista do mundo» e só precisa de persuadir a mulher da beau monde deste facto. Nos últimos três anos, a sua clientela cresceu ao ponto de poder incluir a pequena aristocracia dos novos‑ricos, contudo os membros do governo, as duquesas, marquesas e condessas do mundo ainda não frequentam a sua boutique, Maison Noirot. Marcelline sabe que, se conseguir cativar uma dama aristocrata que seja, todas as outras se lhe seguirão. Assim, quando ela lê notícias a especular o casamento entre o Duque de Clevedon e a mal vestida Lady Clara Fairfax, tanto ela como as suas irmãs veem aqui a sua grande oportunidade. O Duque ainda se encontra em Paris, então Marcelline aposta que irá conseguir conquistar o seu apreço e viaja até lá para o convencer da necessidade de a sua noiva ser vestida pela Maison Noirot. Recorrendo à sua aura sedutora para conseguir cativar o seu interesse, Marcelline crê ter sobrestimado a sua capacidade de resistir ao seu sex‑appeal, e brinca com o fogo. Bem sabe ela que, se houver o mínimo rumor que seja sobre a ligação dela ao Duque, não haverá mecenato nenhum nem de Lady Clara nem de qualquer outra dama. Por um dever de honra, o Duque de Clevedon pede finalmente a mão de Lady Clara em casamento. Apesar do carinho que sente por ela, sabe que é um casamento conveniente para agradar às alianças da família. Mas depois de conhecer Marcelline, fica obcecado pela modista. Tal qual um jogo do gato e do rato, Marcelline receia que se perca o controlo e decide voltar a Londres, mas o Duque não fica contente. De cada vez que tentam fazer o que está correto e excluir as suas emoções em nome do compromisso, acabam por se enredar mais numa espiral de apaixonada sedução...

 

Um jogo delicioso e irresistível
O início do livro é imaculado no que toca ao saboroso jogo entre as personagens, tensão sexual, e o conflito entre a luxúria irresistível e a consciência humana, sabendo que um passo em falso bastará para destruir tudo aquilo que têm de mais querido. Marcelline é o meu tipo de heroína preferida: inteligente, habilidosa, sedutora, astuta. As quezílias que mais me absorveram andam em torno de Clevedon. Com Marcelline, Clevedon é perigoso, intimidante, temível, mais pelo facto de ser um duque e possuir uma vida privilegiada do que devido às suas conquistas. Enquanto há razões que justifiquem a sua apatia e falta de ambição (muito devido às suas origens e família), o contraste entre ambos é notável. Além disto, durante a leitura da história, várias vezes me detive a desejar que a guerra entre o sentido do dever de Clevedon e o seu desejo por Marcelline não envolvesse uma «vítima passiva» inocente. E, claro, a sua condição social enquanto duque é mais uma distração/ocupação do que propriamente uma fonte de lucro que credibilizasse o incrível final feliz do livro.
Apesar destes últimos pensamentos, li este livro em tempo recorde. Todos os anos aguardo com expectativa as publicações da sra. Chase, e há muito que usufruir neste livro. Ainda bem que este é o primeiro! Espero que os outros livros mostrem os casos amorosos das irmãs de Marcelline, Sophia e Leonie.

Crítica de Leigh Davis em All About Romance http://likesbooks.com/cgi-bin/bookReview.pl?BookReviewId=8505
Publicado em 20 Julho 2015

Arquivo

2019

2018

2017

Visite-nos em:

Revista Bang Instagram Nora Roberts facebook youtube
Amplitude Net - e-Business