Segredo de Prata - Crítica no blogue D311nh4

Mercy sabe lidar com lobisomens, afinal cresceu no seio deles, e, agora que eles conseguem entrar na sua cabeça, está preparada para os enfrentar sem qualquer reticência. A alcateia tem problemas de hierarquia a precisarem de ser resolvidos e Mercy dispõe-se a forçar uma resolução, de uma vez por todas.

Porém estes não são os únicos sobrenaturais que a rodeiam e a metem em situações complicadas. Já vimos, em volumes anteriores, que os vampiros conseguem ser ardilosos e assustadores, mas são as fadas que a fazem tremer. Estas vivem sob a sua própria jurisdição e a sua antiguidade eleva-as a um plano misterioso e absolutamente desumano.

Neste volume, percebemos que o triângulo entre Mercy, Adam e Sam findou de vez. São as outras relações que povoam estas páginas, nomeadamente a família e os amigos.
Mercy vê-se responsável pelos seus humanos e os pontos fracos da coiote já não são novidade para ninguém.

É um enredo carregado de ação, típico desta saga. Se, num momento, Mercy está com um problema, logo surgem mais uns quantos para a tentar derrubar.
O que me agrada nesta heroína é que ela não é perfeita, nem tudo lhe corre bem e não é o apenas o destino que lhe prega rasteiras, ela mete o nariz onde não é chamada e sofre as consequências. Quanto a estas, Mercy já tem uma data de cicatrizes e sequelas profundas a somar.
Senti falta de Stefan e dos vampiros, totalmente omissos neste volume. No entanto, gostei de se ter dado a conhecer mais sobre as fadas, apesar de ter sido informação um tanto superficial.

A escrita de Briggs faz-nos voar pelas palavras e quando damos conta, já temos o livro fechado e um sorriso nos lábios.
É uma boa leitura de entretenimento que aconselho vivamente aos amantes de fantasia urbana.

Publicado em 24 Setembro 2012

Arquivo

2019

2018

2017

Visite-nos em:

Revista Bang Instagram Nora Roberts facebook youtube
Amplitude Net - e-Business