Sublime Sedução - Crítica em Uma Biblioteca em Construção

Fiquei fã de "Fever" desde o primeiro livro. Após a publicação dos dois primeiros livros, pela Contraponto, assistiu-se a uma paragem, Chegou-se mesmo a falar em desistência e eu fiquei triste por não conseguir acompanhar as aventuras de Mac. Contudo, a Saída de Emergência surgiu este ano com uma boa notícia: a publicação do terceiro volume desta saga composta por cinco livros. Eu não pude perder a oportunidade de ler este livro o mais rápido possível. Foi uma espera de quatro anos por um novo livro de "Fever", mas que valeu bem a pena.

Para além de sentir entusiasmo perante a leitura de Sublime Sedução, confesso que também tinha um pouco de receio. Afinal, li o volume anterior da série há quatro anos, e temia não recordar todos os elementos necessários ao acompanhamento desta trama. Felizmente vi que os meus receios eram infundados. Nas primeiras páginas, a autora faz um breve resumo de tudo o que aconteceu, e por isso o arrancar da leitura é feito com naturalidade.

A narrativa volta a ser feita por MacKayla, a protagonista. Esta é uma figura que marca bem a sua posição. Por diversos momentos achei curioso o facto de ser uma rapariga com a qual eu não me identifico mas que me cativa. Adoro ver que cada vez é uma figura com mais extremos. Por um lado, vemos a Mac superficial que vive para as aparências e procura a descontracção, mas por outro assistimos ao crescer da sua faceta mais negra. Mac perdeu a sua inocência e apesar de gostar de se refugiar em vestígios da sua vida antiga, está cada vez mais focada em vingar-se de quem lhe tirou a irmã.

Nesta fase, fiquei rendida às dúvidas de Mac, pois tal como ela também deixei de acreditar em tudo o que era aparente. Mac coloca em questão as histórias que lhe foram contadas, o seu papel na salvação da humanidade e até os intuitos de todos os que a rodeiam. E são estas figuras secundárias que trazem riqueza à narrativa. Todos possuem motivos plausíveis, mas acabam por funcionar como opostos. Isto causa dificuldades a Mac e agarra o leitor.

Jericho continua a ser uma das figuras mais misteriosas e que mais me cativa. Sinto que cada vez sem menos sobre quem ele é o que ele pretende, mas a verdade é que adoro as cenas em que aparece. Já V'lane não me atrai tanto. O príncipe Seelie parece-me matreiro e as suas palavras carecem de confiança. Este volume sugere uma ligação entre estas duas figuras masculinas, o que acaba tornar os momentos em que eles se encontram muito interessantes e tensos.

É de salientar ainda a capacidade de Karen Marie Moning conseguir ligar esta série à saga "Highlander", também de sua autoria e também publicada em Portugal pelas Edições Saída de Emergência. Quem leu os volumes vai perceber algumas referências a personagens e a rituais, o que se revela uma verdadeira delícia. Contudo, quem não conhece esta outra série não tem que se preocupar. Tratam-se apenas de referências e possuem a explicação necessária para entender a trama.

Por se tratar de uma narrativa feita na primeira pessoa, a linguagem acaba por corresponder à personalidade de Mac: é divertida, leve e simples. O encadeamento dos acontecimentos está bem conseguido, mas existem momentos repetitivos, nomeadamente no que toca às introspecções da protagonista relativamente ao seu passado. Porém, estes rapidamente são remetidos para um segundo plano, em detrimento da acção que é bastante emocionante.

O final é surpreendente e completamente inesperado. Confesso que ao inicio nem queria acreditar no que estava a acontecer! Contudo, colocando todo o livro em análise, fica a sensação de que a autora arrastou a história em alguns momentos, sendo que esta poderia ser melhor aproveitada para novas explorações. Também fica a ideia de que este volume suscita mais dúvidas do que dá respostas, o que causa alguma frustração (num bom sentido). Sublime Sedução é um livro que vai agradar a todos os que ficaram rendidos aos dois volumes anteriores, que possui boas reviravoltas finais e que faz desejar ler o próximo volume o mais rápido possível.

Publicado em 22 Maio 2014

Arquivo

2019

2018

2017

Listas de Recomendações

Visite-nos em:

Revista Bang Instagram Nora Roberts facebook youtube
Amplitude Net - e-Business