Uma história encantada de enigmas em atmosfera gótica

Apesar de A Mulher Esquecida ser o quarto romance de Katherine Webb, este é o primeiro que leio e decerto não será o último porque o seu dom de contar histórias é encantador. A Mulher Esquecida é a história de quatro pessoas: Starling, uma criança abandonada que cresce sem ser nem serva nem senhora; Alice, a jovem determinada que acolhe Starling; Jonathan, o neto do patrono de Alice; e Rachel, que conhece Starling e Jonathan doze anos depois do misterioso desaparecimento de Alice, que deixou ambos devastados. Rachel casou-se para escapar ao bolorento tédio da sua vida como governanta. Através do seu marido, conhece a família Alleyn e é empregada como companhia de Jonathan para que lesse para ele e o encorajasse a regressar à vida social e recobrar saúde.
Por Jonathan e Starling é-lhe revelada a história de Alice e o papel que desempenharam aquando do seu sinistro desaparecimento. Gradualmente começa a colar as peças do quebra-cabeças e descobre que também o seu marido possui segredos. Esta inquietante e maravilhosa história é reminiscente de Kate Morton ou Daphne du Maurier. O enredo é cheio de reviravoltas e surpresas e as personagens inspiram grande interesse, sempre aptas a tocarem-nos no coração. A história decorre na localidade e em torno de Bath na mesma era de muitos dos clássicos de Jane Austen, apesar de deixar transparecer um ambiente mais lúgubre e de toada mais gótica, como um fantástico thriller gótico.
Recomendo-o vivamente.
Publicado em 15 Outubro 2015

Arquivo

2017

2016

Visite-nos em:

Revista Bang Instagram Nora Roberts facebook youtube
Amplitude Net - e-Business