Uma Praça em Antuérpia opinião em Destante

Não há nada melhor quando se pega num livro e se lê de um fôlego, quando não somos capazes de parar de ler, quer pela história, quer pelos personagens que se agarram a nós. 
Uma Praça em Antuérpia leva-nos a viajar através de uma história extraordinária sobre duas irmãs gémeas, separadas pela guerra que presenciaram e que sentiram na pele os seus efeitos devastadores, que levou à morte milhões de pessoas, em especial judeus.
A narração é feita através da voz de uma das personagens, Olívia, octogenáriana, reside no Brasil, inicio do ano 2000, quando resolve abrir o seu coração e revelar segredos guardados durante mais de sessenta anos à sua neta Tita, o que vai despoletar uma miscelânea de sentimentos no leitor, e aos quais é impossível ficar indiferente.
Através de capítulos curtos, entre o presente e o passado, leva-nos à Segunda Guerra Mundial, a um passado distante que encobriu durante décadas, as memórias de tudo o que aconteceu e daquilo que passou vão fluir de uma forma natural até ao momento que teve de fugir para o Brasil.
Enquanto Olívia se casou com um português, e ficou a morar em Lisboa, Clarice a sua irmã gémea casou com um alemão judeu, viveram um período de tempo felizes na cidade da Antuérpia, até a guerra os obrigar a fugir. E é essa batalha travada por Clarice e do marido com o filho de ambos, a fugir dos horrores da guerra que a autora soube tão bem retratar de forma eximia e talentosa.
Cheio de detalhes, vê-se que a autora teve a preocupação de fazer uma pesquisa histórica apurada, pois sentimos e visualizamos o que o nazismo fez a milhares de famílias judias obrigando-as a fugir para outros países e a viver clandestinamente.
Mas é mais do que uma história de sobrevivência, de amor, de coragem, é também de perdas, de encontros, mas em especial de desencontros e de decisões tomadas que mudaram para sempre o percurso de certas personagens.
É impossível ficar indiferente a este romance histórico magnifico, emocionante, quer pelo tema abordado, quer pelo enredo que se torna intenso à medida que avançamos na leitura, os segredos guardados, as revelações feitas são tão surpreendentes que nos deixam de queixo caído, e o facto de queremos saber mais sobre o que aconteceu às personagens torna-o numa leitura compulsiva. 
Toda a história já por si é magnifica, mas nada nos prepara para o culminar de um final inesperado, e tão arrebatador, não há melhor palavra para o descrever. Uma Praça em Antuérpia é um livro excelente.
Publicado em 3 Novembro 2015

Arquivo

2018

2017

2016

Visite-nos em:

Revista Bang Instagram Nora Roberts facebook youtube
Amplitude Net - e-Business