Windhaven - Crítica em O Senhor Luvas

Windhaven é uma incrível historia de Ficção Científica escrita a quatro mãos entre George R. R. Martin e Lisa Tuttle. A historia poderá, à primeira vista, parecer simples, mas a maneira como esta dupla a contou eleva-a. Uma das razões deve-se ao facto da história (quase) começar onde (quase) todas as outras terminam. Ainda o livro não chegou a um quarto e já Maris Amberly consegui realizar os seu sonho de se tornar uma Voadora. Quando isso aconteceu não pude de ficar surpreendido e dizer para mim "Já?! Então e agora?". Por norma os "heróis" tem de passar tormentas para conseguir atingir os seus objectivos, mas em compensação depois "vivem felizes para sempre", mas não é o caso neste livro. Maris consegue realizar o seu sonho, com algumas tormentas é certo, mas de modo ilusoriamente rápido. Ao conseguir tornar-se uma Voadora a sua luta apenas começou e ela vai ter de lutar (ferozmente) para conseguir não só conservar esse estatuto como também o estender a outros como ela. Este é para mim um dos factores que distingue este livro, ele acompanha esta e outras personagens pela sua vida fora. Este livro é mais que uma pedaço de historia do Planeta Windhaven, é a historia da vida de Maris Amberly, desde (quase) o seu inicio até ao seu fim. Vamos assistir, de um lugar privilegiado, às consequências de cada decisão de Maris e das repercussões que cada uma terá na sua vida, nas vidas dos que a rodeiam, mas acima de tudo na Historia de Windhaven.
 
Outro dos temas centrais deste livro é o colocar em causa as ideias preconcebidas, é fazer-nos pensar em todas aqueles dogmas que temos nas nossas vidas e sobre os quais nunca paramos para pensar. No caso deste livro Maris coloca em causa a passagem por hereditariedade, como se fosse um título nobiliárquico, das Asas dos Voadores, independentemente dos herdeiros as querem ou para isso terem as devidas capacidades. Isto, claro, irá provocar uma verdadeira revolução com tudo o que elas sempre trazem de bom e mau.
Outro ponto forte é a "construção do mundo" (mais conhecido pelo termo inglês Worldbuilding). Sem que nos seja "empurrado pela garganta a baixo" vamos conhecendo a história de Windhaven, o porque de haver os voadores, como lá foram parar os seres humanos. E tudo de uma que apenas nos dará vontade de saber mais.
 
Como não podia deixar de ser o nome que aparece em letras gordas em todo o lado é a galinha dos ovos de ouro da editora Saída de Emergência: George R. R. Martin, mas não se deixem enganar, porque embora não coloque em causa o seu enorme talento, muito pelo contrario, eu que já li tudo o que foi publicado por cá dele não deixei de reconhecer a enorme influencia que Lisa Tuttle teve no desenrolar e final da história. Se não fosse a Lisa Tuttle este seria com certeza um livro muito diferente e, sem duvida mais, pobre, bem pelo menos seria muito diferente. Para quem está familiarizado com a escrita do Martin certamente que notará que a habitual "brutalidade" que o caracteriza está lá, mas de um moda mais ameno, sem que com isso se perca o realismo. Está presente a intriga, mas com outros contornos, aqui, mais do que a intriga pela intriga, temos as Ideias e os Valores em constante combate. 
 
Publicada originalmente em 1981, mais de trinta anos depois chega finalmente aos leitores Portugueses. Quem espera encontrar "mais do mesmo" do Senhor Martin vais sair desiludido, mas se libertar desse "preconceito" tenho a certeza que vais gostar do que irá ler. É um livro que vende (?) porque tem lá o nome George R. R. Martin e para que não restem duvidas de quem se fala, se ainda as houvessem, está a frase na capa "Do mesmo autor de A Guerra dos Tronos". Digo isto porque este é um bom livro, mas que só terá a atenção de muitos leitores por isso, se tivesse apenas o nome de Lisa Tuttle na capa o mais certo era passar ao lado de uma boa parte de nós o que é um pena. Também nós temos de fazer como Maris e questionar os dogmas que nos acorrentam, primeiro em frente ao espelho e depois com outros para assim nos libertarmos deles.
Publicado em 7 Abril 2014

Arquivo

2019

2018

2017

Visite-nos em:

Revista Bang Instagram Nora Roberts facebook youtube
Amplitude Net - e-Business